quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

SOBROU POEMAS ?

Poemas variados, escritos, a maioria, em 2011.


RELACIONAMENTO PERFEITO

Depois de muita experimentação,
Depois de muita reflexão,
Depois de muita observação...
Descobri que o único relacionamento,
Quanto ao estar de acordo em tudo,
É entre mim e minha sombra.



Leandro Monteiro



CORAGEM

Cansei de suar gelado!
Partir de agora não mais,
Não mais eu vou me parar!
Vou lutar sem me abalar!

Não irei me avermelhar
Diante dos fatos fadados
De vis alheios escárnios
Feitos pra me condenar!

Pois eu não serei o que eles,
A mim e de mim, disseram
(- És louco, idiota reles!)
Pra não me desmerecer...

– Para assegurar o prêmio
Que, um dia, vou alcançar
Por eu, merecido, ter
Crido no meu caminhar... –

Seja como for, irei
Vencer esses obstáculos
Pro que quero viver:
A minha felicidade.




Leandro Monteiro



Mania de querer,
Ansiedade de obter
Intensamente o que não tem,
Salvaguardando o precioso objeto que não mais convém.



Leandro Monteiro



PARENTESCO FILOSÓFICO

Eu sou descendente de Alberto Caeiro.
E se, pelas palavras pensarem,
Que ele é descendente de São Tomé...
Terei respondido e explicado
Minha própria alma
Que quer, somente,
Ver para crer.




Leandro Monteiro



JARDINEIRO CELESTE

A chuva torrencial
É a mangueira do senhor
molhando o jardim de Gaia.



Leandro Monteiro



ANTI-ROMÂNTICO

Quando eu te vi
As horas, os minutos e os segundos
De meu relógio pararam...
Não, não, não é uma declamação de amor!
É só a bateria de meu relógio que acabou.




Leandro Monteiro



OBSERVAÇÃO POÉTICA

Os galhos da árvore
balançam ao sopro do vento
(Que é o ar em movimento)
Verdade seja dita,
Os galhos se mexem
porque a força do ar impõe sobre estes,
excedendo o volume de suas massas
que serviriam de atrito.
Esta é a verdade.
Muito embora a saiba,
Fico com a poesia...
Porque, pesar de, tantas vezes,
não ter existência autônoma,
ela tem vida.
Vida que se encontra
No olhar poético
De só existir
Sem saber que não existe.



Leandro Monteiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário