domingo, 28 de abril de 2013

RUÍDOS DA COMUNICAÇÃO




Haja tantas vírgulas
Para contar
O que se necessita...

Porque é tudo assim:
Palavras vagas,
Imprecisas em seu fim?

Poucas palavras
Não bastam
Para explicar
O meu ponto de vista.

Os substantivos,
Em minha língua,
Estão tão vazios...
Necessitam de adjetivos.

Talvez, por isso, justifique
Tanto minhas ações,
Tão confusas nos meios
Como nas execuções,

Pois frases simples
Não preenchem
O limite
De minha necessidade...

(Necessidade
Que pode ser impedida
Em sua realização

Por cada palavra
Mal posicionadas...
Ruídos da comunicação)

E haja vírgulas
Para entender
Uma vida!

(Leandro Monteiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário