quarta-feira, 30 de março de 2016

CONSTRUÇÕES

A crença peremptória,
A porta da casa fechada...

A verdade indubitável,
Os alimentos para toda vida colhidas...

A coragem para manter-se fiel?
A casa construída para a eternidade

A coragem para enfrentar os problemas?
As pedras a serem jogadas nas janelas...

O medo surge à consciência...
Os amigos entram pelo porão...

O momento de ser (estar) se apresenta:
Casa e homem em ruínas...

Sem renovação.

(Leandro Monteiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário